• Palavra da Presidente
  • O HOSPITAL NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS, no dia 13 de março de 2007, incorporou a MATERNIDADE MATER DEI, primogênita filial, a qual passou a chamar-se HNSG – MATERNIDADE MATER DEI.

    A prática da assistência a saúde às pessoas que não possuem condições de pagamento pelos serviços, faz parte dos objetivos estatutários do Hospital Nossa Senhora das Graças. Nessa filial, os atendimentos são oferecidos nas especialidades de obstetrícia, ginecologia e pediatria / neonatologia, com observância constante dos princípios de humanização e de qualidade.

    Respeitadas as características da Maternidade e por força do Estatuto Social e contrato estabelecido com o gestor de saúde, o HNSG – MATERNIDADE MATER DEI destina 100% de sua capacidade aos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS. Este significativo volume de atendimento faz com que a Maternidade seja o maior prestador de serviços na área de obstetrícia ao SUS, nos últimos sete anos, no Estado do Paraná.

    Atentos a dignidade humana e agindo de maneira a transformar a realidade social, seguindo os princípios éticos, cristãos e vicentinos, as Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo perceptivas às novas e crescentes necessidades atuais, encontram-se nos cinco continentes, concretizando o Carisma Vicentino a luz da Palavra de Deus: “ O que fizerdes aos meus irmãos mais pequeninos é a mim que o fazeis”.

    O carisma vicentino é de uma abrasadora atualidade, impelindo as Filhas da Caridade a contemplar e trabalhar as novas formas de miséria oriundas de um mundo globalizado.

    Num tempo em que a injustiça assumiu uma dimensão global, somos convidados a desenvolver respostas, formas criativas e audazes de preveni-la, criando ondas de esperança para o futuro. Todos esses sentimentos pedem, com perseverança, um trabalho em equipe, em harmonia com a comunidade.

    Tendo consciência da centralidade e da originalidade de cada pessoa, necessitamos unir forças para, como Vicente de Paulo, organizar tudo e todos para o bem dos Pobres na perspectiva ética solidária e humana.

    “Olhemos para o Filho de Deus; oh! Que coração cheio de caridade! Que chama de amor!...


    Ó meu Senhor,... fazei que desde agora, iluminado pelo esplendor de vosso exemplo, eu traga todos os homens em meu coração, (…) inflamai-me no vosso amor!” (São Vicente de Paulo)


    Irmã Lourdes Margarida Thomé (In Memoriam)




    "S descobrimos o valor da gua depois que a fonte seca".
    (Provrbio Popular)